Skip to content

CD Tarab

Jornal de Noticias 18 Dezembro 2009

De Tarab Press

Expresso 19 Dezembro 2009

De Tarab Press


A Trompa 14 Maio 2010

” Lê-se na nota de imprensa que o conceito Tarab, usado no Norte de África, se baseia na ideia de um nível superior de consciência colectiva atingido numa performance, partilhado entre o artista e o seu público. A um nível mais terreno, ainda que virado para as coisas do coração, apetece perguntar se será possível viver desapaixonado pela música dos Danças Ocultas. Eu creio que não.
Depois do fantástico álbum “Pulsar” (CNM), já datado de 2004, os Danças Ocultas regressaram em 2009 com mais um disco de superior qualidade. É um regresso à raiz, ao poder total do instrumento. Não sendo uma surpresa a capacidade melodiosa do quarteto, a sua música é também emotiva, é intensa, é sensível. Mexe connosco; mexe com a nossa imaginação. De harmonias cativantes, os 10 temas de “Tarab” são também a expressão em disco do novo espectáculo ao vivo do quarteto de concertinas formado por Artur Fernandes, Filipe Cal, Filipe Ricardo e Francisco Miguel.  São a expressão da originalidade de sempre dos Danças Ocultas. Uma originalidade marcada pela astúcia, pela inteligência transformadora de uma sonoridade que tem tanto de tradicional como de contemporânea. As Danças Ocultas são a expressão máxima de um modernismo que se eleva energicamente sobre o que um dia foi apenas popular. Sensibilidade e bom senso; luz e equilíbrio.
“Tarab” é coisa para sentir; serenamente; apaixonadamente.”

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: