Skip to content

Alento #9

08/04/2009

Photobucket

VOZ III

 

(…)Mas os Danças Ocultas tinham de ser mais do que o sonho pequenino de cada um de nós. Tinham de ser assim como que o nosso grande sonho, percebes? Hoje em dia, o que queremos é ir tocar a todas as partes do mundo e espalhar a nossa música. Acho que é isso que nos contenta.(…) Adoro o meu instrumento. Mas há alturas em que nem sequer me apetece olhar para a minha concertina, quanto mais tocar nela. É difícil de explicar, é como se estivéssemos a lidar com um bicho, um animal vivo…


in Alento – Danças Ocultas

textos de Jorge P. Pires

fotos de Duarte Belo

© Assírio & Alvim 2003

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: