Skip to content

de uma f

11/05/2005

Danas Ocultas
Sombras que se movem como desejos.
Ventos que se erguem como sonhos.
Vida que desliza sem se ver num som puro, ondulante com rasgos de cor que se perdem num infinito real.
Como um tesouro que se encontra s para ns mas que nos abre ao mundo.
Como uma liberdade que cresce e explode em vida.
A mente dana.
O corpo dana.
De uma forma ocultamente explcita em vibraes de poesia, como um passeio de paz e descoberta.
Dar a volta ao mundo e voltar ao mesmo lugar.
Chegar longe numa viagem simples de cor e formas, de movimento e riso, de magia e vida, de complexidade e subtileza.
Como um livro que no nos cansamos de ler.
Como um grito de liberdade.
Como uma paixo.
Como uma cereja. Uma rosa. Um campo verde.
Como um sopro. Um vento forte .Uma brisa morna. Um murmrio doce. Um suspiro. Um batimento.
Uma fonte.
Uma partida. Uma chegada.
Um rodopio. Muitos rodopios.
Um turbilho. Um furaco. Um tornado.
Uma inspirao. Uma expirao.
Um ritmo.
A dana hipnotizante do ar.
Oculta no mais transparente fundo do que somos.
Liliana Correia de Castro

Anúncios

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: